Polícia aplica mais de R$ 650 mil em multas ambientais

Campos Gerais

24 de setembro de 2020 14:38

Da Redação


Relacionadas

Região registra recorde de arrecadação em setembro

Polícia apreende 228 pedras de crack em Piraí do Sul

Tibagi registra 14° óbito por Coronavírus

Polícia prende condenado por estuprar menina de 11 anos
BR-376 tem uma pista interditada em Tibagi após acidente
Caminhão tomba, pega fogo e fecha rodovia na região
Candidato de Irati que teve mal súbito tem ritmo cardíaco normalizado
PUBLICIDADE

Somente em uma das ocorrências atendidas pela Polícia Ambiental, dono de propriedade rural foi autuado em R$ 498 mil

A Polícia Ambiental aplicou mais de R$ 650 mil em multas em apenas um dia durante a Operação Mata Atlântica em Pé IV na região dos Campos Gerais. Os flagrantes de crimes ambientais aconteceram nos municípios de São João do Triunfo e Carambeí.

A situação mais crítica aconteceu na primeira cidade, onde os policiais constataram a destruição de vegetação nativa equivalente a mais de 47 hectares. O fato ocorreu numa propriedade rural do município, onde ainda havia a queimada para a limpeza do terreno, o que atingiu área de preservação permanente com espécies ameaçadas de extinção, como pinheiro araucária, imbuia e xaxim.

Somente neste caso, o responsável pela propriedade rural foi multado em R$ 498 mil, segundo informou a Polícia Ambiental.

Outras duas graves ocorrências de crimes ambientais foram registradas no município de Carambeí. Em um dos casos, os agentes foram até uma fazenda onde encontraram 4,5 hectares de vegetação nativa destruída na cabeceira de nascente, local considerado área de preservação permanente (APP). Também foi constatado neste mesmo local o despejo de efluentes de dejetos de bois e disposição inadequada de resíduos sólidos na APP. Neste caso, o crime rendeu multa de R$ 61 ao proprietário.

Na mesma cidade, ainda durante a Operação, outro trecho de desmatamento dentro de uma propriedade rural rendeu multa de R$ 96 mil ao fazendeiro. A destruição de mata nativa atingiu 8,5 hectares em área de nascentes. O mesmo local já tinha sido multado em 2018, comprovando que houve a continuidade da degradação da área e o desrespeito à ordem policial de paralisação do dano.

A Polícia Ambiental informa que todas as denúncias sobre crimes ambientais devem ser feitas através do telefone 181.

PUBLICIDADE

Recomendados