Jovens de PG exploram montanha e vivem ‘conto de fadas’

Mix

13 de setembro de 2020 15:00

Da Redação


Relacionadas

Crônicas: “Uma pequena Kiev em sublimação”

Fotógrafa de PG é premiada em outro concurso internacional

Gusttavo Lima e Andressa viajam para tentar reconciliação

Com Covid, cantor Jorge Aragão é internado em UTI de hospital
Orlando Drummond, o Seu Peru faz 101 anos neste domingo
Acessórios trazem referências variadas na moda verão 2021
Banda Índigo de PG lança novo videoclipe
PUBLICIDADE

Helton Alexandre e Milena Carvalho desbravam o Pico Paraná e engatam um namoro a 1877 metros de altitude

Eles se conheceram através da terapia, consolidaram uma amizade e avançaram para o namoro. A história romântica dos ponta-grossenses Helton Alexandre e Milena Carvalho teve início a 1877 metros de altitude num dos pontos turísticos mais belos do Estado: o Pico Paraná, a montanha mais alta da região Sul do Brasil, localizado entre os municípios de Antonina e Campina Grande do Sul.

Numa postagem em rede social, Helton revela a importância deste acontecimento para a sua vida. ‘Sei que tenho muito a melhorar, mas do pouco que tenho a oferecer, posso lhe garantir meus valores e sobretudo, ser verdadeiro. Obrigado meu amor pelo seu sim, desejo também felicidades por mais um ano de vida, espero que possamos comemorar muitas e muitas vezes o "nosso" aniversário e que seja sempre provando que grandes aventuras são ainda melhores se forem vividas a dois! Amo você’, diz.

O pedido de namoro coincide com a data de aniversário de Milena. ‘Vivi um misto de sentimentos. A primeira vez que subi uma montanha e de cara o pico mais alto do sul do País e chegar lá e ver o pôr do sol, já teria sido o melhor presente de aniversário que eu poderia receber. Jamais imaginaria que a surpresa seria ainda maior’, relata a jovem que imediatamente disse ‘sim’.

‘Inexplicável, é uma sensação de pertencimento, fico muito feliz em saber que tenho ao lado alguém que sempre vai estender a mão em meu auxílio, seja no sentido literal pra subir os grampos nas montanhas que ainda virão, seja no sentido figurado me apoiando em todas as minhas decisões’, complementa Milena.

Ao contrário de muitos casais que se conhecem através de redes sociais, em baladas, nas ruas, shoppings ou praças, Helton e Milena tiveram a terapia como fio condutor desta relação. Os dois se conheceram através da aplicação de uma ferramenta da técnica terapêutica. ‘A gente começou a conversar e a gerar interesse mútuo e fomos nos aproximando cada vez mais’, assinala Helton.

A flecha do cupido que atingiu os corações de Helton e Milena foi lançada pela terapeuta Marlise Beatriz Carneiro Ribas Martins, uma das profissionais mais conceituadas no Paraná e com consultório em Ponta Grossa. Com diversos cursos de especialização, ela conduz as pessoas ao processo de autoconhecimento, fazendo-os refletir sobre inúmeros aspectos de suas vidas, identificando suas crenças limitantes e ressignificando momentos difíceis da vida.

Na análise da psicanalista, Helton, ao levar Milena para uma aventura inédita para ela, no Pico Paraná, foi algo desafiante e com a superação de obstáculos. ‘O que aconteceu com eles é algo notável e repleto de significado, proporcionado pela terapia. Quando eles desbravaram a montanha, eles estavam num processo de se permitir, com toda a vulnerabilidade do amor’, relata Marlise.

PUBLICIDADE

Recomendados