Homem é preso com material de pornografia infantil em PG

Ponta Grossa

21 de setembro de 2020 11:46

Da Redação


Relacionadas

Mais um motoboy é vítima de assaltantes em PG

Funcionária de banco evita que idosa perca R$ 10 mil em golpe

Treze regiões de PG ficam sem água nesta terça-feira

PG registra 43 novos casos da Covid-19 nesta segunda-feira
Rottas promove Dia das Crianças com roleta de prêmios
Decreto libera abertura das lojas em horário normal
Elizabeth quer implantar sistema para consulta médica por app
PUBLICIDADE

Operação da Polícia Civil ocorre em 15 municípios do Paraná e resultou na prisão de homem de 40 no bairro de Uvaranas

A operação deflagrada nesta segunda-feira (21) em 15 cidades paranaenses para combater a disseminação de pornografia infantil na internet resultou em 14 prisões, uma delas em Ponta Grossa. A informação foi confirmada pela delegada Ana Paula Cunha Carvalho, responsável pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crimes (Nucria), que comandou a operação na cidade.

De acordo com a autoridade policial, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão nas 15 cidades, incluindo um no bairro de Uvaranas, em Ponta Grossa. De acordo com Ana Paula, os peritos encontraram nos computadores do suspeito “vários arquivos com imagens pornográficas envolvendo criança ou adolescente, razão pela qual foi dado voz de prisão pelo crime previsto no artigo 241-B do ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]”.

O artigo citado pela delegada estabelece de um a quatro anos de prisão, além do pagamento de multa, para quem “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”. Além do Nucria, a operação também contou com o apoio do setor operacional da 13ª Subdivisão Policial (SDP).

A operação é resultado de um trabalho de inteligência realizado por agentes especializados da Polícia Civil. Durante as buscas, foram apreendidos computadores, notebooks, pendrives, HDs e outros dispositivos que possam ter armazenamento de fotos ou vídeos de crianças e adolescentes em situação sexual. 

PUBLICIDADE

Recomendados