Rodovia de PG segue fechada por risco de explosão

Ponta Grossa

14 de outubro de 2020 12:13

Da Redação


Relacionadas

Comércio de PG amplia as vendas em setembro

Indefinição impede acerto do horário especial de Natal

Pesquisadores da UEPG entre os melhores do mundo

Barbearia Santiago inova e amplia a oferta de serviços
Rede São Camilo arrecada alimentos no 'Natal Solidário'
Empresária da 'Car'la Wash' recebe prêmio da Fecomércio
Click Odontologia inicia plantão de atendimento aos sábados
PUBLICIDADE

Trânsito na PR-151 continua interditado nos dois sentidos porque equipes ainda trabalham no transbordo da carga de combustível

O trânsito está completamente interditado nos dois sentidos da PRC-373, rodovia que faz a ligação entre Ponta Grossa e Carambeí. Um caminhão carregado com óleo diesel e etanol tombou por volta de 5h50 no quilômetro 167, próximo à Harima do Brasil, e desde então o fluxo de veículos está fechado porque há risco de explosão devido ao vazamento de quase 50 mil litros de combustível.

De acordo com a concessionária CCR Rodonorte, responsável pela administração do trecho, foi liberado o retorno próximo à Harima, a aproximadamente 500 metros do local do acidente. Portanto, quem trafega no sentido Ponta Grossa consegue retornar para o sentido Castro antes do ponto de bloqueio e acessar a cidade na estrada secundária da PR-151 (estrada dos motéis e do Clube Verde).

Por outro lado, os motoristas que saíram de Ponta Grossa com destino a Carambeí precisam usar os acessos de dentro da cidade. Às 11h55, a concessionária informou que o congestionamento já passava dos seis quilômetros, afetando todo o trecho da PRC-373, que vai do local do acidente até o trevo Eurico Batista Rosas. Inclusive, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já está neste trevo desde às 9h para orientar o trânsito.

Equipes da empresa responsável pela carga já trabalham para fazer o transbordo, isso é, remoção da carga para um veículo com condições de tráfego. Assim que esse serviço for concluído, a Rodonorte vai utilizar os guinchos para retirar o caminhão do meio da rodovia e, assim, liberar o fluxo de veículos nos dois sentidos. No entanto, ainda não há prazo para que isso aconteça e, enquanto houver qualquer risco de explosão, ainda que pequeno, os motoristas permanecerão proibidos de passar pelo local.

PUBLICIDADE

Recomendados