Prefeituráveis colocam ‘formiguinhas’ nas ruas de PG

Ponta Grossa

19 de outubro de 2020 19:40

Afonso Verner


Relacionadas

Mabel ‘repete’ a votação de Aliel no 2º turno em 2016

Jocelito elogia Mabel: “Parabéns pela coragem!”

Rangel sinaliza “reconciliação” com grupos adversários

“Ainda acredito que a mudança é o melhor caminho”, diz Pauliki
Sandro destaca vitória política do Governo Ratinho em PG
Joce parabeniza Elizabeth e promete rígida fiscalização
Rangel e Sandro Alex saem fortalecidos da eleição
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Duas das cinco campanhas à Prefeitura apostam na contratação de pessoas que trabalham como ‘formiguinhas’

Após ganhar as redes sociais, as ações de campanha também começam a ganhar às ruas de Ponta Grossa. No começo deste semana, os eleitores já puderam perceber a presença das ‘formiguinhas’ em várias áreas de grande movimento no município. Ao menos duas campanhas estão lançando mão do mecanismo: as campanhas de Marcio Pauliki (SD) e da Professora Elizabeth Schmidt (PSB).

As ‘formiguinhas’ de Pauliki, que tem como vice o administrador e radialista, Ricardo Zampieri (Republicanos), estão atuando em vários semáforos da cidade, estendendo faixas e entregando ‘santinhos’. Já no caso da campanha de Elizabeth, ‘formiguinhas’ já estão atuando em rotatórias, portando bandeiras, e em outros locais de grandes movimentos do município. 

Nas prestações de contas de Marcio e Elizabeth já há gastos declarados com confecção de bandeiras, carros de som e outros mecanismos da chamada ‘campanha tradicional’. Por sua vez, os outros três candidatos apostam em outras perspectivas - Mabel Canto (PSC), por exemplo, afirmou que não fará uso de recursos do Fundo Eleitoral e apostará na atuação de voluntário. 

"A nossa campanha é simples, sem fundo eleitoral e é feita com o trabalho de voluntários. A divulgação nos bairros e centro é feita com um jipe simples, mas com muita vontade e dedicação", afirmou Mabel. A deputada estadual tem intensificado as ações especialmente durante o final de semana, com o apoio do pai, ex-prefeito e comunicador, Jocelito Canto, e de outras lideranças. 

Já o candidato do PSOL, Professor Gadini, aposta em outra forma de campanha. "Campanha do PSOL em PG tem o menor custo e o menor tempo do horário de propaganda eleitoral em rádio e TV. Não temos dinheiro para pagar pessoas para segurar banner ou bandeira nas ruas", diz Professor Gadini. "Contamos com voluntários, militantes e colaboradores, pois apostamos na esperança para 'Mudar de Verdade', sem apelo aos vícios da velha política que beneficia poucos às custas da maioria de pobres", completa.

PT aposta em outras ferramentas

A campanha do candidato do PT, Professor Edson, também aposta em outras ferramentas. Nos finais de semana, com apoios de correligionários e lideranças históricas do Partido dos Trabalhadores na cidade, como Péricles de Mello, Edson tem visitado vilas e também locais de grande concentração popular, como o Calçadão da Coronel Claudio. 

PUBLICIDADE

Recomendados